Para realizar este objetivo é preciso planejamento e organização financeira. Confira as dicas

Comprar um imóvel antes dos 30 é um desafio, mas traz estabilidade e sensação de conquista pessoal

Ter um imóvel próprio é um sonho que muitos brasileiros buscam durante toda a vida. E formar este patrimônio, não necessariamente deve ser um objetivo postergado para a fase mais avançada da vida, é viável e possível subverter a lógica imposta pela sociedade e investir na sua casa própria ainda no início da vida adulta.

Com organização financeira e contas na ponta do lápis, jovens empregados podem se dedicar a um planejamento e ter este conforto tão desejado.

Alguns especialistas apontam que comprar um imóvel antes dos 30 anos é o melhor cenário possível, pois por viver na casa dos pais, os gastos são menores e geralmente não se tem família ou filhos. Caso a pessoa use o direito de financiar em até 35 anos, por volta dos 65 ela já terá quitado seu imóvel, tendo mais tranquilidade na terceira idade.

Um dos contrapontos é que a possibilidade do futuro proprietário ter um reserva grande para investir de entrada é baixa, tornando o financiamento maior. É preciso pensar no comprometimento da renda, para que o salário mensal ainda seja o bastante para manter as outras contas em dia.

O que realmente atrai jovens investidores é a inegável sensação de estabilidade. Principalmente para filhos de pais que não tiveram a oportunidade de ter uma casa ou apartamento próprio, esta pode ser uma grande conquista pessoal.

Outro grande motivador é a certeza de que investir em imóveis é um bom negócio. A grande tendência é com que ele apenas valorize com o tempo, e caso a pessoa não tenha intenção de morar nele para sempre, há a opção de aluga-lo e ter uma renda extra.

Há diversas dicas que os jovens podem seguir para alcançar o objetivo de ter um imóvel próprio antes dos 30 anos. Confira as quatro principais que separamos para você agora.

 

– Certifique-se de que é realmente possível fazer o investimento

 Todos sabem que a compra de um imóvel requer planejamento e organização financeira. Estes passos permitem que você tenha uma vida normal – ainda que regrada – enquanto realiza o seu sonho.  

 Este estudo das próprias finanças dará ao investidor um panorama geral que dirá se é possível ou não comportar este compromisso ao longo dos anos. É importante não ignorar os possíveis desdobramentos da vida que podem interferir diretamente no bolso no futuro.

A adaptação necessária para este grande passo deve ser realista. Caso você perceba que não é o momento de investir, se reestruture e defina uma meta para ter as condições necessárias e enfim realizar a compra.

 

 – Organize sua vida financeira e pague as dívidas pendentes

 Procure ficar com todas as contas em dia. Para finalmente poder comprar seu imóvel, é preciso estar com o nome limpo.

O ideal é que você comece o investimento sem nenhuma prestação que não seja essencial pendente. O cartão de crédito pode ser um grande facilitador no dia a dia, mas para quem quer economizar dinheiro, ele pode ser um vilão. Eliminá-lo é um passo também necessário.

Hoje, há diversos aplicativos que ajudam a controlar sua vida financeira através de dicas e planilhas. Nas redes sociais também se encontram influenciadores totalmente dedicados a esta causa, vale a pena pesquisar estes conteúdos e encontrar insights.

 

– Escolha o imóvel ideal e com chances de valorização

 Este momento é crucial, pois a escolha do apartamento deve ser de acordo com as possibilidades do investidor. E há alguns pontos importantes a se pensar na hora da compra.

Priorize imóveis bem localizados e com maiores chances de valorização. A tendência para investimento em imóveis é que eles se valorizem com o tempo, mas os bem localizados, em locais urbanos, que não tenham dificuldades em serem alugados ou vendidos, são as melhores escolhas.

Investir em imóveis na planta pode ser uma ótima opção para quem deseja comprar o primeiro apartamento, pois há maiores facilidades na negociação e a valorização é praticamente garantida. Estude também sobre especulação imobiliária para buscar regiões promissoras no mercado.

 

– Planeje o seu futuro e procure crescer

 As prestações do investimento tendem a crescer com o tempo, por isso, é importante pensar nos próximos passos da vida. Casar, ter filhos, comprar móveis, automóvel, fazer viagens, entre outras coisas, são caminhos naturais para a maioria das pessoas.

Buscar uma melhora nas condições de vida é essencial para realizar estes objetivos e também conseguir pagar as prestações do imóvel. Almejar o crescimento profissional é imprescindível.

Agora que você conferiu as dicas, é hora de se perguntar se você quer estar entre os jovens que investem no seu primeiro imóvel antes dos 30 ou não. Seja qual for a resposta, não deixe de organizar a sua vida financeira para que quando o momento certo chegar, você esteja preparado para pegar as chaves do seu primeiro apartamento!

Similar Posts