Confira dicas não-óbvias sobre imóveis que ajudarão você a tomar uma decisão mais consciente e segura

Para escolher um imóvel é preciso considerar mais que o planejamento financeiro necessário para o financiamento

A compra de um imóvel é um dos maiores passos da vida adulta. Este momento significa, para muitos, uma grande conquista e também, sinônimo de estabilidade.

Porém, a realização deste sonho também vem acompanhada de muitas responsabilidades. O dono de um imóvel precisa se preocupar com as contas relacionadas ao investimento e com os cuidados do mesmo, tendo um grande impacto na vida.

Por isso, antes de bater o martelo e efetuar uma compra, é preciso considerar diversos pontos. Por se tratar de uma grande decisão, é preciso ponderação e avaliar bem até os pequenos detalhes que irão interferir no futuro.

Planejamento financeiro e escolha do tipo de imóvel a ser adquirido, são, não à toa, as primeiras preocupações de quem busca investir em um apartamento ou casa. Afinal, é de conhecimento comum que para possuir um patrimônio requer equilíbrio financeiro.

Além dos passos tradicionais que você deve considerar antes de decidir pela compra do seu apartamento, há dicas que farão muita diferença se você as seguir. Elas farão você reconsiderar ou ter ainda mais certeza pelo imóvel que você está namorando.

Confira agora as dicas que separamos para ajudar você neste momento. Esperamos que elas ajudem no seu planejamento e as deem ainda mais confiança para você investir com segurança! Vamos lá?

– Confira se a estrutura do local corresponde às suas expectativas

 Hoje em dia as pessoas não buscam apenas um condomínio bonito para morar. As configurações atuais da sociedade demandam praticidade em todos os setores, e claro, isso se aplica também ao local de moradia.

Não é difícil refletir sobre a vida que você tem hoje (e a que terá ao se mudar) para saber o que é essencial para você. Então, veja o que o condomínio oferece para você e sua família.

Um diferencial de residenciais urbanos é ter facilidades como academia, área de festas, sala de jogos, entre outros itens. Alguns contam até com co-working, facilitando a rotina de quem ocasionalmente, trabalha em regime de home office. O Residencial Armona, por exemplo, conta com este espaço.

– Confira os gastos que você terá após a compra do apartamento

 Na hora de fazer o planejamento financeiro para a compra, é comum que muitos considerem apenas os gastos principais. São estes os custos do financiamento e da compra de móveis para o novo apartamento, por exemplo.

Mas outros custos devem entrar na conta. Coloque na planilha também gastos como valor do condomínio, taxa de IPTU, fundo de reserva do condomínio, contas básicas (luz, água, internet, compras) considerando a região escolhida e o custo de vida da mesma.

Estes pontos são deixados de lado, às vezes, por excitação do comprador, que ao se deslumbrar com a compra do imóvel, acaba esquecendo detalhes importantes. Se planejar considerando-os evita surpresas desagradáveis nas contas futuras.

– Confira se a documentação do imóvel está toda em ordem

 Ao comprar um imóvel usado, muitas documentações são necessárias para a transferência de posse. Inevitavelmente, a conta vai para o bolso do novo proprietário.

A compra de imóveis novos na planta oferece uma vantagem neste sentido. Além de contar com os descontos e facilidades na negociação, por se tratar de um imóvel novo em folha, há menos burocracia e menos papelada.

Caso decida-se pela compra de um imóvel de segunda mão, atente-se também para imóveis que contam com inventários, que podem trazer surpresas no valor anunciado.

– Faça pesquisas sobre a região com moradores e veículos locais

 Está indo morar em uma região ou bairro que você não tem muito contato? Para saber mais sobre como é a vida nesta localidade, vale a pena pesquisar, afinal, é onde você irá viver.

Converse casualmente com moradores, porteiros e atendentes de comércio, que irão falar sobre as vantagens e desvantagens da região com maior propriedade. Descubra sobre coisas importantes para você, como transporte, escolas, comércio etc.

Outra dica é também pesquisar por veículos locais (jornais online da região), perfis no Instagram que falam sobre o bairro ou até grupos de moradores no Facebook. Porém, tome cuidado para não se levar pelo possível alarmismo extremo de algumas publicações, que podem desanimar desnecessariamente um possível morador.

Similar Posts